doe sangue novembro


Dois são presos ao desovar corpo de mulher trans no Rio Guaporé

corpo de mulher trans

O corpo da travesti Stheffany Ashaley da Silva Neves, 27 anos, foi encontrado nessa segunda-feira (16) no Rio Guaporé, em Pontes e Lacerda (448 km de Cuiabá). Dois homens foram presos em flagrante “desovando” o corpo no rio.

De acordo com a Polícia Civil, na noite de domingo (15), os agentes receberam a informação de que dois homens tinham acabado de jogar um corpo nas águas do Rio Guaporé, na BR-174, estavam tentando fugir do local, mas estavam com problemas no veículo.

Com isso, os policiais foram até o local e detiveram os dois. Dentro do carro, foi encontrada uma arma calibre 22, munição e uma lona, com vestígios de sangue.

LEIA MAIS

‘Em brig4 de marido e mulher se mete a colher?’: professora apanh4 do companheiro no meio da rua; veja

Trágico: Idoso morre eletrocutado após basculante de caminhão encostar na rede elétrica 

Trágico: Cantor sertanejo, foi morto por engano diz delegado

Casal é flagrado fazendo fortes emoções em frente a Catedral; Vídeo

Saúde: Quiropraxia é perigoso?

Rondônia: Empresário morre após grave colisão frontal na BR-364

Ainda no domingo, o Corpo de Bombeiros foi acionado, mas as buscas pelo corpo não foram iniciadas por conta do horário. Logo na manhã de segunda as buscas começaram e o corpo foi localizado no início da manhã.

Conforme o Corpo de Bombeiros, o cadáver foi localizado a cerca de 1 metro de profundidade, próximo da margem. O corpo foi retirado na água e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para o exame de necropsia.

O irmão de Stheffany lamentou a morte da vítima nas redes sociais. “Não podemos mudar o destino. Deus é grande e só ele sabe o que fazer nesse momento de angústica. Sem acreditar que isso está acontecendo com você. Dói bastante, sei que nós não fomos bons irmãos, companheiros, mas quero que você descanse em paz e agradeço por ter feito parte da minha infância”, escreveu.

Os dois bandidos foram presos em flagrante por ocultação de cadáver e encaminhados para a delegacia de Pontes e Lacerda. Ainda não há detalhes sobre a motivação do crime.

A Polícia Civil investiga o caso.

Fonte: reporter mt