doe sangue novembro


São seis os manifestantes presos em ação da PRF na BR-364 em RO

A reportagem acaba de confirmar extraoficialmente que são dois “brancos” e quatro indígenas os manifestantes presos na tarde desta segunda-feira, 12, por agentes da PRF em Vilhena. A corporação usou a força para desbloquear a BR 364, na saída da cidade para Porto Velho.


A informação foi passada ao site por cinco mulheres sabanê lentre elas uma idosa doentel, povo que vive na aldeia Felipe Camarão, a cerca de 60 km de Vilhena. Elas estão na porta da Delegacia da Polícia Federal, enquanto os “irmãos” detidos ltrês homens e uma mulher prestam depoimento.

LEIA MAIS

Interior de RO – Mulher vem a óbito com suspeita de dengue

Professor morre atropelado no eixo do Anel Viário no momento que voltava da escola

Corpo rapaz de 23 anos amanhece no pátio da prefeitura com faca cravada nas costas


Articulada, uma das jovens disse ao site que ainda não sabe quais são as acusações contra os indígenas presos. Ela negou que houvesse vandalismo na manifestação da qual o grupo está participando e garante que o protesto é “pacífico”.


Sobre o motivo de seus companheiros de etnia estarem envolvidos na manifestação, a jovem, que vive na área urbana, diz que seu povo “não aceita o comunismo” e nem as decisões do TSE (sobretudo do ministro Alexandre de Moraes, que preside a Corte) e que, segundo a entrevistada, está impondo “censura aos brasileiros”.


O site tentará obter, junto à PF, detalhes sobre o depoimento dos detidos pelos agentes da PRF que atuaram na ação e que são de Vilhena.

Fonte: folha do sul