doe sangue novembro


Interior de RO: Estudante de História da Unir é assassinado: um gigante com coração de criança

História da Unir

Esse título é triste, mas real. Foi isso que aconteceu com nosso querido Gabriel Martins da Silva. Foi preciso colocar essa manchete para ofuscar a que circula nas redes de (des) informação da cidade, nelas Gabriel é apagado e apresentado como quase um “bêbado”, o estudante sequer bebia, muitas foram as oportunidades em eventos, festas e ele não ingeria álcool, apesar da sua condição de saúde ele tinha consciência que medicamento e bebida não caminham bem juntos. Então repudiamos a propagação de notícia que o coloca como um bêbado.

LEIA MAIS

‘Em brig4 de marido e mulher se mete a colher?’: professora apanh4 do companheiro no meio da rua; veja

Trágico: Idoso morre eletrocutado após basculante de caminhão encostar na rede elétrica 

Trágico: Cantor sertanejo, foi morto por engano diz delegado

Casal é flagrado fazendo fortes emoções em frente a Catedral; Vídeo

Saúde: Quiropraxia é perigoso?

Rondônia: Empresário morre após grave colisão frontal na BR-364

Quem foi Gabriel? Um estudante, um trabalhador, um amigo, um menino grande. Enquanto estudante do curso de História era assíduo, tentava superar suas limitações de condição que não escolheu ter ou portar. É unânime entre os jovens que com ele estudavam a perspectiva de que foi um menino-grande. Um trabalhador que mesmo em condições adversas foi contratado por um frigorífico e trabalhava muito. Um amigo pois sempre se inseria e era acolhido pelos colegas na universidade. Um menino grande que se encantava por coisas de criança.

Nós comunidade da Universidade Federal de Rondônia – Campus Rolim de Moura, estamos consternados com o assassinato, com o modo como foi veiculada a notícia, sem averiguar quem foi essa vítima. GABRIEL NÃO ERA DADO A BEBEDEIRA e ainda que fosse, ele foi a VÍTIMA.

Perguntamo-nos se fosse alguém branco, rico e filho de gente importante em Rolim de Moura, a notícia seria assim? Quase culpando a vítima?

Gabriel sempre estará conosco, quando olharmos o diferente, quando observamos as crianças, quando lidarmos com pessoa com deficiência/limitação. Que possamos repensar a vida a partir dessa morte tão precoce. Nos solidarizamos com a família e todas (os) que tiveram a oportunidade de conviver com ele. Que a justiça seja feita e que o autor do crime seja responsabilizado.

Rolim de Moura, 15 de janeiro de 2022.
Fonte: UNIR Campus de Rolim de Moura

Fonte: Fonte: UNIR Campus de Rolim de Moura