doe sangue novembro


Clima de despedida – Frei Luciano deixará tangará da serra para coordenar freis de mt e rondônia

Frei Luciano deixará tangará da serra

Após três anos à frente da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, o Pároco, Frei Luciano de Souza Santos, está deixando Tangará da Serra.

O religioso chegou no município no dia 17 de dezembro de 2019, vindo de Rondônia, após permanecer por sete anos em Pimenta Bueno e três em Porto Velho. Trazia na bagagem a felicidade de voltar para junto dos seus, já que aqui nasceu, e aqui reside a mãe e outros familiares. Mas além disso, trazia também, muitos planos e sonhos que infelizmente encontraram uma das piores barreiras já vivenciadas.

LEIA MAIS

Interior de RO – Mulher vem a óbito com suspeita de dengue

Professor morre atropelado no eixo do Anel Viário no momento que voltava da escola

Corpo rapaz de 23 anos amanhece no pátio da prefeitura com faca cravada nas costas

“Nos primeiros meses eu cheguei todo cheio de esperança, com um monte de projetos a realizar e logo no comecinho fui surpreendido com a pandemia do Covid. Isso demorou um ano e meio até que tudo pudesse acabar, entre aspas, porque ela ainda está por aí”,

relembra o Pároco, destacando a tristeza e dor sentida e também a forma de manter a igreja presente na vida da comunidade.

“O primeiro um ano e meio foi bastante sofrido, doloroso vendo as perdas das pessoas, olhar as igrejas vazias. Nesses primeiros anos a gente tentou suprir ao máximo essa ausência. Criamos alguns projetos de colocar fotos das pessoas nos bancos das igrejas, depois balões, enfim, com ausência do povo a gente foi criando algumas formas de trazer o povo presente”.

Frei Luciano comenta que passado esse tempo, veio o momento da reconstrução.

“Já na segunda parte foi de retomar o que já existia. Um processo lento de retomar as atividades. Correr atrás das pessoas que aos poucos foram deixando, saindo da igreja. Reorganizar as pastorais, serviços, movimentos, colocar prioridades aonde iríamos atuar. Enfim, eu avaliaria esse tempo como momento de reconstrução”.

Para o sacerdote, o tempo que esteve em Tangará da Serra jamais será esquecido, uma vez que foi parte fundamental de seu crescimento e evolução.

“Eu cresci muito aqui dentro de Tangará! Esses três anos foram de muito amadurecimento. Olhando para minha própria vida eu percebo o tanto que eu cresci aqui. Vou com o coração partido, até porque minha família mora aqui. Criei muitos laços com pessoas da nossa paróquia e da comunidade, fiz grandes amizades. E a gente parte triste, mas ao mesmo tempo com o coração cheio de gratidão pelo tempo de convivência e de crescimento”,

ressalta.

Ao falar sobre seu crescimento, informa que esse foi um dos motivos que levou à sua transferência, sendo escolhido em assembleia pelos Freis Capuchinhos como Vigário Custodial que ficará responsável juntamente com Gilberto Bedin  a  coordenar todos os freis de Mato Grosso e Rondônia.

O desligamento da Paróquia Nossa Senhora Aparecida será no dia 19 de dezembro, mas o Frei somente partirá de Tangará da Serra um mês após porque ficará em férias na cidade aproveitando os familiares. Após esse período assumirá sua nova Paróquia, a Nossa Senhora Aparecida do Coxipó em Cuiabá.


“Deixo a Paróquia com o sentimento de dever cumprido”

Para Frei Luciano de Souza Santos, deixar a cidade e as amizades que aqui tem dói mas faz isso com o coração aquecido.

“Eu deixo a Paróquia com o sentimento de dever cumprido. Eu fiz aquilo que estava ao meu alcance. Acredito que contribuí muito com essa paróquia. Aqui encontrei um povo generoso, bondoso que compartilha vida e esperança. Deixo a comunidade caminhando nos trilhos certos”,

reforça, assegurando que Tangará sempre será o seu local de retorno e pouso.

“Tangará é o lugar aonde eu sempre vou estar, porque aqui é minha base”,

comenta, aproveitando para agradecer Tangará da Serra.

“Gratidão ao povo por sua generosidade, aos freis e todos os membros das paróquias, serviços e movimentos. Por tudo aquilo que eu aprendi dentro dessa paróquia e tudo aquilo que a gente fez pelas pessoas”,

finalizou.

Para suceder o Frei, deverá retornar para Tangará da Serra após 40 anos, o Frei Eliseu Menegatti que foi um dos pioneiros da cidade que chegou aqui em 25 de dezembro de 1982, na companhia dos Freis Natalino e Constantino. Frei Eliseu já disse que seu coração está em festa por retornar à cidade que por tanto tempo o acolheu, conforme Frei Luciano confidenciou.

Além de Frei Luciano, a Paróquia deverá se despedir ainda, do Frei Alceu Bonniatti, que segundo informações, mais tempo ficou em Tangará da Serra. Sendo por mais de 10 anos. Ele assumirá a Paróquia Nossa Senhora das Graças em Vilhena, em 05 de janeiro de 2023.

Fonte: diario da serra