PREVENÇÃO E COMBATE (COMPLEMENTAR) novembro

doe sangue novembro


MP representa adolescentes suspeitos de participar da morte de homem em Pimenta Bueno; dupla está internada provisoriamente

Conteúdo exclusivo para assinantes das notificações.


Clique em ACEITAR e depois em PERMITIR que a noticia será liberada automaticamente.
Você também pode aguardar segundos ou clicar aqui para leberar a noticia.

O Ministério Público de Rondônia representou dois adolescentes suspeitos de participar da morte de um homem e de agredir uma outra vítima, no último sábado (16/7), na Praça CTG, em Pimenta Bueno. A dupla está internada provisoriamente, em atendimento ao pedido formulado pelo MP.

Na representação, o Ministério Público relata que, por volta das 22h do último sábado, dois adolescentes, na companhia de um maior de idade, agrediram a pauladas um homem, deixando-o em estado grave, caído na rua, onde foi encontrado por equipes de socorro, acionadas por populares. O homem morreu no hospital, em decorrência dos ferimentos.

LEIA MAIS

Duas pessoas morreram após carreta tombar na BR-364

Vítima de acidente na área rural morre em hospital de Cacoal; filho de 7 anos continua em coma induzido

Rondônia: Idoso morre em acidente de trânsito na BR-364

Em Cidade de RO – Ex-professor de educação física é encontrado morto

O ataque teria sido motivado pela tentativa da vítima em apartar uma briga entre os adolescentes e um outro jovem, que acusava um dos integrantes do grupo de tentar furtar seu celular. Esta segunda vítima era agredida e vinha sofrendo diversas lesões graves, quando houve a intervenção e tentativa de apaziguamento que culminou no assassinato.

Na última terça-feira (20/7), o Ministério Público formalizou pedido de internação provisória dos adolescentes envolvidos, tendo sido atendido pelo Poder Judiciário. Após a análise do caso, verificou-se a necessidade da internação provisória dos adolescentes, uma vez que a conduta por eles praticada foi violenta e ofendeu a paz social de Pimenta Bueno, conforme argumentou o MP.

Em seguida, o Ministério Púbico representou os dois adolescentes pela prática dos atos infracionais análogos aos crimes de homicídio qualificado (1º fato) e lesão corporal (2º fato). A partir da representação, os adolescentes serão julgados em até 45 dias e poderão cumprir medida socioeducativa de internação.

Gerência de Comunicação Integrada (GCI)

doação de sangue