doe sangue novembro


Morador de Ibiúna-SP morre na BR-364 em RO

Morador de Ibiúna-SP

Um idoso faleceu no interior de Rondônia enquanto viajava pela BR-364 no trecho entre Ouro Preto do Oeste e Ji-Paraná, após sofrer um mal súbito; ele viajava no banco carona e o veículo era conduzido por sua mulher, o destino do casal era o estado de São Paulo, município de Ibiúna-SP.


A morte de Luiz Francisco Pecci, 71 anos, ocorreu na madrugada de segunda-feira e o fato foi comunicado na terçafeira à Delegacia Civil de Ouro Preto do Oeste. Foi denunciado à polícia que o casal foi perseguido na rodovia federal por manifestantes, informação essa que não procede, conforme apurou a reportagem do Correio Central.

LEIA MAIS

Casal sem vergonha é pego fazendo “vuco vuco” na praia da Ponta Negra e deixa repórter chocado; veja vídeo

RO – Motorista perde controle da direção e carreta tomba na BR-364

RO – Idoso morre atropelado e cachorro de estimação fica ao lado do corpo


O casal viajava em veículo próprio. Quando eles passaram pelo bloqueio de manifestantes
bolsonaristas na BR 364, nas proximidades da AABB, não houve impedimento e ambos chegaram a
conversar com pessoas que estavam no local informando que tinham a longa viagem a percorrer.

Quando o veículo estava na altura Km 31 da BR-364 o idoso passou mal, e a esposa que conduzia o
veículo retornou imediatamente à cidade de Ouro Preto do Oeste, e no ponto de bloqueio pediu ajuda
às pessoas, que ali se encontravam, devido a gravidade do estado de saúde do seu companheiro
informou que ele estava infartando.


Segundo declaração de testemunhas, houve uma tentativa de reanimar o idoso e ele não respondeu,
então alguém assumiu o volante do carro e dirigiu até o Hospital Municipal para o homem receber
atendimento médico, e a mulher seguiu em uma picape.


A mulher do homem deixou claro que, em momento algum houve qualquer tipo de perseguição ao
casal. Ela também informou que seria o quinto enfarto sofrido pelo seu marido, e que o mesmo possuía
várias pontes de safena.


Em razão da denúncia feita de maneira informal a autoridade policial, de que o casal havia sido
perseguido, a delegada de plantão determinou a realização do exame de tanatoscopia para a posterior
liberação do corpo de Luiz Francisco que se encontra no IML em Porto Velho, e após os procedimentos
legais será transladado para Ibiúna.

Fonte: CORREIO CENTRAL RO