EXPOPIB

queimadas


Detran de Rondônia também irá parcelar multas e taxas no cartão de crédito

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) cumprirá a Resolução 697/2017 editada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), concedendo o parcelamento, no cartão de crédito, de multas e obtenção de documentos. No entanto, conforme informou o diretor-adjunto, Antônio Manoel Rebello das Chagas, o órgão se eximirá do recolhimento de juros e outras despesas comuns nessas operações. “Aguardamos tão somente o estabelecimento oficial das novas regras, que dependem do entendimento entre operadores de cartões, instituições parceiras, Banco Central e Ministério da Fazenda”, disse Antônio Manoel.

Assim, a pessoa que for usar cartão de crédito, possivelmente ainda este ano, para quitar débitos com o licenciamento de veículos, arcará com as despesas administrativas e aquelas decorrentes das operações.

Antônio Manoel exemplificou: “Se a pessoa ter uma multa no valor de R$ 123 e a operação importar em R$ 10, o valor a ser computado será R$ 133; o parcelamento deverá ser feito entre o cliente e a operadora do cartão”.

Segundo ele, quando as regras forem definidas em Brasília, o Detran abrirá licitação ou chamamento público em Rondônia, para dar transparência ao método estabelecido pelo Contran. “Todas as bandeiras poderão competir em pé de igualdade”, assinalou.

Regras

vacina em dia

De acordo com o diretor administrativo financeiro, João Henrique, todos os custos serão de responsabilidade de cada condutor. “A nova resolução que autorizou esse parcelamento diz que não pode gerar custos a mais ao órgão, ou seja, nós não podemos abrir mão de receita. Então, quem vai arcar com esses custos da operadora e financeira é o próprio usuário. E tudo isso, é uma negociação um pouco complicada entre as instituições financeiras pra ver aquele que poder oferecer os serviços como determina a lei, mas o Detran tem interesse em oferecer todas as facilidades para todos os usuários do estado”, disse o diretor.

Antes da nova resolução entrar em vigor, as multas só poderiam ser pagas à vista e de forma integral pelo pagamento boleto bancário. Já a opção de parcelamento no cartão de crédito só poderia ser utilizada por veículos registrados no exterior. Feito o pagamento, a regularização do veículo é imediata após a transação ser aprovada e o condutor não irá precisar pagar todas as parcelas.

Ainda de acordo com o diretor, a nova resolução veio para facilitar a vida do contribuinte, mas as multas que tiver na dívida ativa não poderão ser parcelas. “Às vezes a pessoa está com dificuldade de pagar duas multas e não tem como pagar à vista, agora ele vai ter essa opção que que com certeza vai ficar ainda mais fácil de regularizar seu veículo e andar despreocupado. Outra situação importante é que aquele que estiver na dívida ativa não irá poder parcelas, porque essa nova facilidade é somente para multas que não estão na dívida ativa porque a lei não permite”, finalizou.

 

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.