EXPOPIB

queimadas


Confira verdades e boatos sobre o caso das garotinhas torturadas em Rolim de Moura

A internet é cheia de surpresas, já não bastasse a tragédia do último final de semana, em que a mãe foi morta e duas crianças foram covardemente torturadas, várias pessoas e vários jornais eletrônicos e até mesmo programas de renomes nacional tiveram a honra de espalharem notícias infundadas e mentirosas sobre o caso.

Conversamos com o Delegado Renato Cesar Morari, responsável pelas investigações em Rolim de Moura, e ele nos esclareceu o que já sabíamos, haja vista que nós do PLANETA FOLHA e RONDÔNIA NEWS acompanhamos o caso do início ao final sempre presentes nas cenas juntamente com os policiais.

Sabemos que é fato, o caso do suspeito Idair dos Reis Maria, conhecido como “Mano Reis” de 44 anos, na tarde do sábado (28) ter ido até a casa de Selma Alves de 26 anos, que era sua amante, e saído com a mesma, mais tarde, Mano Reis, voltou a casa de Selma, e pegou as duas menores, de 5 e 7 anos, afirmando que sua mãe estaria no hospital.

A esposa legitima de Mano afirmou que o mesmo saiu de sua casa em Rolim de Moura por volta das 23:30 horas ainda no sábado e teria dito que iria ajudar duas crianças de um amigo que estaria na zona rural de Santa Luzia do Oeste, e por volta das 01 horas da madrugada do domingo (29), Mano ligou para a esposa e disse que ele iria demoraria voltar, e que não era para se preocupar.

Na manhã do domingo, um jovem ao andar pela fundiária do sitio, localizado no km 06, da linha 180, lado Norte, na zona rural de Rolim de Moura foi surpreendido pelas duas garotinhas enterradas no barro das margens da represa somente com as cabecinhas pelo lado de fora.

O veículo modelo de Siena de Mano Reis foi encontrado abandonado em frente ao sitio onde as crianças foi encontrada, no sitio ao lado, em meio as pastagens foi encontrada uma camiseta de cor azul parcialmente queimada.

Uma das garotas vítimas da atrocidade, disse que quem havia feito tal ato com as mesma era seu “pai”, haja vista que elas chamavam Mano Reis de pai, que na verdade era apenas o padrasto das garotas, elas disseram ainda que o mesmo havia dito que após à matarem, iria se jogar na mesma represa onde as garotas estavam e se suicidar.

Na manhã da segunda-feira (30), diante do exposto pela garota de que Mano iria se matar na represa, vários mergulhadores do Corpo de Bombeiros fora até o sitio e realizaram os procedimentos de varredura nas aguas e nada foi encontrado.

Já pela tarde, na mesma segunda-feira, policiais de Santa Luzia encontraram o corpo de Selma Alves em início de decomposição, em um dos quartos de uma casa que fica ao lado de sua residência, ao lado havia um lençol que provavelmente foi usado para asfixiar Selma.

Na manhã de terça-feira (31), Policiais Civis se reuniram e se dirigiram até o sitio para realizarem uma busca minuciosa nas matas próximas ao do sitio, contudo, ao chegarem no referido sitio, dois parente de Mano Reis, que já estavam no local a procura do corpo, já havia encontrado o mesmo.

O corpo de Mano Reis estava em estado de decomposição avançado, seu corpo apresentava várias queimaduras e ao lado do corpo estava um revolver calibre .38, no qual o mesmo provavelmente usou para se suicidar com um tiro em sua cabeça. A cerca de 5 metros do corpo estava o seu aparelho celular e a chave de seu veículo.

Estupro

Um caso que revoltou a população foi o caso de que Mano Reis havia sido acusado de estupro e ainda estaria a solto, supostamente impune.

De acordo com as informações, Selma registrou um boletim de ocorrência na quinta-feira (26) acusando Mano de ter estuprado as suas filhas, contudo na sexta-feira (27) as meninas foram até a delegacia e deram as declarações de que realmente o acusado teria as abusado.

O delegado Erivelton solicitou um exame mais detalhes dos fatos, mas os exames médicos deram negativo para estupro.

Diante da falta de prova, o delegado manteve Mano solto e como já era final de semana, iria intimá-lo na próxima segunda-feira, que acabou sendo tarde demais.

vacina em dia

Denúncias de perseguição

No sábado, antes dos fatos começarem a se desenrolar, Selma percebeu que Mano Reis estaria passando por diversas vezes em frente a sua residência e com medo, ela acionou a Polícia Militar.

Uma guarnição da Polícia Militar fez contato com a vítima, e após realizou várias diligências pelas localidades, mas sem sucesso em localizar o suspeito. Chegando até mesmo a guarnição ficar parado na rua onde Selma morava a espera de Mano, mas também sem sucesso.

Boatos

Alguns boatos até mesmo grave, estão percorrendo de boca em boca na cidade de Rolim de Moura e até mesmo em nível nacional, como fez a Rede Record Nacional que acabou veiculando uma matéria inverídica dando conta de que havia uma terceira pessoa tratada como justiceiro que teria matado Mano Reis.

Outro boato é a de que as crianças foram colocadas no veículo e após ateado fogo no tanque de combustível do veículo para que as menores morressem carbonizadas, no meio das chamas as menores teriam conseguido escapar do veículo e corrido até a represa a cerca de 1.700 metros e se jogado nas aguas e passado a noite até a manhã de domingo, quando foram encontradas.

Vale ressaltar que o veículo foi encontrado em perfeitas condições, não havia vestígio algum de incêndio e nem de pedaços de roupas queimadas dentro, portanto este boato, é apenas boato.

Mais um boato é a de que há uma terceira pessoa no crime, um tal de justiceiro contratado por uma outra pessoa para matar, Mano, Selma e as duas crianças, estás afirmações também são apenas boatos infundados.

Outro boato mais crítico foi a de que Mano Reis estava morto com o “Pênis” cortado, é boato, pois o corpo estava em estado de decomposição e apenas a ponta do pênis estava roído, provavelmente por bichos, e não tinha corte em local algum do órgão genital do mesmo.

O Boato do pênis cortado, teve início pelos parente de Mano que ao localizarem o corpo se equivocaram com a cena e disseram aos policiais que o órgão estaria cortado, sendo negativado pelos policiais e a perícia após o contato com o corpo.

Outras cenas

Em conversa com o Delegado Morari, o mesmo nos afirmou, que próximo ao veículo, já dentro do pasto, foi encontrado uma calcinha de uma das garotas em pedaços parcialmente queimadas, a roupa foi coletada e juntada para ajudar nas investigações.

No local onde o corpo foi encontrado, foi localizado o local onde Mano Reis ateou fogo em si próprio e correu por alguns metros até onde acabou se matando com um tiro na cabeça. Uma garrafa parcialmente derretida foi encontrada no local e coletada para perícia.

O parelho celular será periciado e será feita a averiguação que se o GPS d aparelho estiver ligado, poderá ser traçado a rota em que Mano fez de Santa Luzia até na zona rural de Rolim de Moura.
Vale ressaltar também que as investigações ainda não terminou.

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.