Rondônia registra 76 novos casos da variante Delta do coronavírus em 13 municípios


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é midia-1-gov.gif

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), registrou mais 76 novos casos da variante Delta do coronavírus em 13 municípios rondonienses. Os pacientes têm idade entre nove e 90 anos e estão sendo monitorados pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e pelas vigilâncias municipais. Com os novos casos, Rondônia soma 160 pessoas confirmadas com a nova variante.

LEIA MAIS

Acidente na BR-364: Carro bate de frente com ônibus e uma pessoa morre e duas ficam feridas

BR-364: motociclista morre após bater em traseira de carreta próximo ao distrito do Guaporé; vídeos

RO – Casal é flagrado com mais de um milhão em ouro na BR-364

Interior de RO – Júri absolve acusado de matar Jojo Todynho

Calçada desaba e mais de 30 pessoas caem em rio durante evento natalino; veja vídeos

BR-364: Indo fazer curso em SP, médicos de Rondônia socorrem acidentados; idosa morreu

Dos novos casos registrados, um é em Nova Mamoré, 16 em Porto Velho; quatro em Machadinho d’Oeste; três em Ouro Preto do Oeste; 25 casos em Ji Paraná; dois em Presidente Médici; um em Alvorada; quatro em Cacoal; um em Governador Jorge Teixeira; três em Seringueiras; um em Costa Marques; três em Cerejeiras e 12 em Vilhena.

“O grande problema da variante Delta é o seu alto poder de transmissibilidade. Como comparativo, a cada pessoa contaminada pela variante Alpha, vírus gerador da covid-19, contaminava mais três, a Delta provavelmente é o dobro ou mais do que isso”, alerta o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo.

Segundo o Boletim da Covid-19 do Estado, 904.189 pessoas já tomaram a 2ª dose da vacina contra a doença. Outra medida protetiva é a aplicação da 3ª dose, um reforço contra a covid-19.

“É de extrema importância que nos vacinemos visando completarmos o ciclo vacinal com a 2ª dose e agora com a 3ª, pois somente assim estaremos imunes e livres dessa doença que já fez muitas vítimas”, finaliza o secretário da Saúde.

FONTE SECOM RO