DOE SANGUE

queimadas


Rondônia: Filha é presa acusada de mandar matar o próprio pai

Uma mulher de 38 anos foi presa na manhã de sexta-feira (04), em Buritis, a cerca de 330 km de Porto Velho. De acordo com a Polícia Civil, ela é suspeita de encomendar a morte do próprio pai.

O crime aconteceu durante a madrugada, no interior da residência onde a vítima morava, que fica na rua Joaquim Nabuco, Setor 01.

Neri Lima de Moraes, de 80 anos, foi morto por asfixia (estrangulamento). A mulher (J.S.M) que é filha da vítima e usuária de droga, juntamente com outro indivíduo, que é foragido, teriam praticado o delito.

LEIA MAIS

Em cidade de RO – Incêndio atinge fábrica de reciclagem de pneus

RO – Família continua sem notícias de pedreiro desaparecido a 35 dias em mata

Executivo de multinacional é flagrado em momento delicado no capô de carro; veja vídeo

Bombeiros resgatam homem que ficou preso a ferragens em acidente de carro na BR-364

vacina em dia

RO – Trabalhador morre após ser atacado por animal em mata

Após discussão com amiga, rondoniense de 27 anos é assassinada com facada no peito

A reportagem, Dr. Adriano França, delegado que atendeu o caso explicou que: “houve elementos que apontam autoria delitiva da filha do idoso, ela teria convencido um terceiro indivíduo, foragido a praticar o delito, a que tudo indica, por estrangulamento. Ela é usuária de drogas e o executor de sua ordem, também. Foi apurado que sua motivação é torpe, matar o próprio pai por uma sensação de desvalor, já que a família manifestou aos policiais que o pai não demonstrava afeição pelo fato da filha ser dependente química” ressaltou.

O foragido, no entender do delegado era alguém que obedecia ordens da filha, a qual detinha a motivação pessoal.

A filha foi autuada em flagrante delito, e foi representada pela conversão de sua prisão em flagrante em prisão preventiva.

Sua conduta foi tipificada como Homicídio Qualificado pelo motivo torpe mediante o emprego de asfixia e outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido. Compreendi que ela praticou homicídio qualificado, um parricídio [do latim] – Homicídio praticado pelo filho contra o próprio pai.

FONTE: ALERTA BURITIS

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0