DOE SANGUE

queimadas


RO – Mulher é morta pelo marido com tiro na boca na frente dos filhos

Um crime de feminicídio foi registrado na noite desta terça-feira (03) no município de Mirante da Serra cometido com muito ódio e brutalidade, no qual foi vítima Ângela Maria Colatrones dos Santos, 45 anos.

Ângela foi assassinada com um tiro na boca disparado de espingarda calibre 20, de dois canos, o crime aconteceu na residência dela na linha 56, km 07, na zona rural cujo acesso à vicinal se dá a 2 Km do centro de Mirante da Serra.

A Polícia Militar foi acionada por vizinhos que ouviram disparos de arma de fogo e ao chegarem na propriedade se depararam com o marido da vítima Josias Nascimento dos Reis, de 53 anos, com sangue da esposa por todo o corpo.

LEIA MAIS

Rondônia: Três pessoas morrem após caminhonete cair de ponte

Interior de RO – Ex-bancário é encontrado morto dentro de casa

NOTA DE ESCLARECIMENTO – Deputado Geraldo da Rondônia

Casal flagrado em momento tenso em carro acaba preso

vacina em dia

Os policiais militares deram voz de prisão ao marido da vítima que, em primeiro momento, tentou resistir em se entregar, mas foi contido, preso e encaminhado para a Delegacia Civil de Ouro Preto do Oeste para ser flagranteado. Na residência, os policiais militares apreenderam a espingarda calibre 20 usada no assassinato da mulher já municiada com 2 cartuchos intactos, foram encontrados os dois cartuchos deflagrados na cena do crime. Ao todo, a polícia
localizou 28 cartuchos intactos na casa de Josias.

A Polícia Militar também recolheu no quintal da casa uma faca pantaneira, medindo em torno de
40 cm de comprimento, suja de sangue no cabo.

Uma equipe da Polícia Técnico-científica (Politec) da Polícia Civil esteve no local para realização do trabalho de coleta de provas materiais.

MÃE FOI MORTA NA FRENTE DOS FILHOS
Toda a barbárie praticada pelo marido contra a esposa foi presenciada pelos quatro filhos do casal. Após matar a esposa, o autor do crime teria dado a espingarda para o mais velho e pedido que atirasse contra ele.

Como a tragédia já estava consumada e não havia o que ser feito, o filho temendo o pior jogou a arma no sofá da casa, pegou os três irmãos e ambos se afastaram da casa para pedir ajuda, e homiziar-se numa casa vizinha.

O sitiante admitiu para os policiais militares que matou sua esposa, alegou que seu casamento tinha um relacionamento muito conturbado, mas que já estava arrependido de ter cometido o crime.

Fonte Ariquemes 190

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0