DOE SANGUE

queimadas


PF desarticula associação criminosa voltada ao comércio ilegal de diamantes em Rondônia

Na manhã desta quarta-feira (22), a Polícia Federal deflagrou a operação Green Diamond, visando desarticular uma associação criminosa voltada para o comércio ilegal de diamantes extraídos ilegalmente de terras indígenas situadas no município de Cacoal.

Os agentes cumprem mandado de busca e apreensão na residência de servidor estadual aposentado, que era o responsável por fazer a intermediação entre os compradores e vendedores e que teve movimentação de quase R$ 1 milhão em menos de um ano.

LEIA TAMBÉM

Assista: Mulheres armam confusão às margens do Guaporé

Rondônia: Motociclista morre em grave acidente na BR-364

Rondônia: Trabalhador morre em caixa d’água ao tentar resgatar amigo

Vítima fatal de acidente na BR-364 ia para São Felipe d’Oeste visitar os filhos

Comendo apenas brotos de palmito, construtor que estava desaparecido reaparece debilitado e faz revelações em RO

vacina em dia

Caminhoneiros acionam PM após se assustar com “noiva” vagando em rodovia; assista o vídeo

Durante as buscas, os policiais apreenderam duas armas de fogo e munições na residência do alvo das investigações.

As investigações tiveram início no ano de 2.019, quando policiais federais surpreenderam três homens com pedras de diamante. Segundo o que foi apurado, eles deslocaram para Rondônia com a finalidade de adquirir e, posteriormente, revender as pedras preciosas em outros estados da federação.

A investigação também apontou que o grupo criminoso movimentou grande quantidade de dinheiro, proveniente das negociações dos diamantes comercializados ilegalmente.

Os investigados podem responder por associação criminosa, usurpação de bens da União, extração ilegal de minério sem autorização do órgão competente cujas penas somadas podem ultrapassar nove anos.

O nome da operação Green Diamond relaciona-se ao diamante verde negociado pela associação criminosa no início das investigações.

fonte rondoniaogra