O que é a ‘vacina VIP’, que vem causando tanta polêmica nesta pandemia causada pela Covid-19


Neste último sábado (27), um grupo de argentinos foi até a Casa Rosada, que é a sede do governo da Argentina, para promover um protesto contra a ‘vacina VIP’. Essa polêmica começou quando o jornalista Horácio Verbitsky deu uma entrevista a uma rádio e afirmou que algumas pessoas estão sendo privilegiadas na fila da vacina contra a Covid-19.

O que acontece hoje é que não há doses para toda população, então os grupos de risco estão sendo priorizados. Profissionais da área da saúde e idosos recebem a vacina primeiro e só depois é que outros grupos terão acesso ao imunizante, mas essa determinação não vem sendo seguida à risca em vários países.

De acordo com o jornalista, Ginés González García, que é ministro da saúde, convidou um antigo amigo para receber a vacina contra a Covid-19, mesmo o sujeito não se encaixando no grupo prioritário.

VEJA+ Rondônia: Garota é encontrada morta após comemorar aniversário

A imprensa local também já se manifestou a respeito e foi informado que além do jornalista, várias pessoas próximas ao governo argentino estão sendo imunizados, inclusive, alguns prefeitos e funcionários, mesmo não tendo direito de receberem o medicamento nesta primeira etapa da vacinação.

O ministro da saúde já renunciou ao cargo após esse escândalo vir à tona, e as manifestações de protesto estão acontecendo não só em Buenos Aires, mas em várias outras partes da Argentina.

Na capital, um grupo de manifestantes colocou vários sacos de lixo na calçada representando os corpos das vítimas e escreveram mensagens dizendo que estas pessoas estavam esperando pela vacina.

Fonte 1news