Morre caminhoneiro que levou 17 facadas desferidas por colega de profissão, em Chupinguaia


Faleceu no início da tarde desta terça-feira, 19, no Hospital Regional de Vilhena, onde estava internado desde a noite de domingo, 17, o motorista Reginaldo Oliveira de Paula (FOTO), 39 anos. Ele foi atacado e atingido com várias facadas no bairro Cidade Alta, em Chupinguaia
 
Uma vizinha de “Zói de Gato”, como a vítima era conhecida, o encontrou ferido na porta de sua casa. Ele, que trabalhava como caminhoneiro, transportando madeira, foi esfaqueado por um colega de profissão, que está foragido desde a data do crime.

VEJA+ Rondônia: Colisão entre motocicletas deixa duas pessoas mortas na BR-364


A vizinha que socorreu Reginaldo, disse que ele foi colocado na carroceria de uma picape saveiro e desmaiou duas vezes no trajeto até o Hospital Municipal de Chupinguaia, por perder muito sangue. Apesar das 17 facadas que levou, a maioria na região da barriga, o motorista estava consciente ao ser resgatado.
 
No Hospital Regional de Vilhena, para onde foi trazido, o caminhoneiro chegou a passar por uma cirurgia que durou cerca de 3 horas. Já na UTI e entubado, Reginaldo precisou receber transfusões de sangue. Pouco depois do meio dia de hoje, acabou indo a óbito.
 
Embora as informações iniciais apontem que a discussão entre os dois motoristas tenha sido motivada pela disputa por uma cadeira de praia, testemunhas dizem que a rixa entre eles era antiga. Além de baterem boca num local da área rural, onde apanhavam a madeira, os dois também teriam trocado ofensas num posto de combustíveis na zona urbana de Chupinguaia.
 

Fonte Folha do Sul On Line