DOE SANGUE

queimadas


Justiça de Rondônia determina divisão da pensão entre viúva e ex-esposa

Sentença do Juízo da 2ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Porto Velho determinou ao Iperon – Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Estado de Rondônia – a divisão da pensão de um servidor público falecido entre duas mulheres.

LEIA MAIS

Empresário de banda de forró é encontrado morto em fazenda

Em cidade de RO – Incêndio atinge fábrica de reciclagem de pneus

RO – Família continua sem notícias de pedreiro desaparecido a 35 dias em mata

Executivo de multinacional é flagrado em momento delicado no capô de carro; veja vídeo

Bombeiros resgatam homem que ficou preso a ferragens em acidente de carro na BR-364

RO – Trabalhador morre após ser atacado por animal em mata

Após discussão com amiga, rondoniense de 27 anos é assassinada com facada no peito

Segundo a sentença, o servidor era casado em regime de comunhão de bens desde 19 de setembro de 1964, com a mulher que ingressou com a ação. Porém, o servidor-contribuinte do Iperon separou-se de fato da primeira esposa e passou a conviver com outra mulher, titular da pensão, com quem conviveu por 30 anos e, nesse período, teve três filhos, configurando a união estável. O servidor faleceu na constância dessa segunda união.

Ainda conforme a sentença, em razão de o Iperon não ter acolhido essa divisão, a mais recente companheira dividia a pensão extrajudicialmente com a anterior. O Iperon não fazia tal divisão, segundo a autora da ação, por não haver previsão legal, mesmo com o registro testamental de vontade do servidor.

Porém, conforme consta na sentença, com as provas apresentadas, foi possível verificar que o segurado falecido manteve exemplar relação de proximidade, afeto e cuidado para com as pessoas que integraram às duas relações familiares: a ex-esposa, de quem se separou há mais de 30 anos, e a companheira, com quem passou a conviver em união estável depois da separação e os filhos havidos dessa relação.

fonte tjro