Interior de RO: Irmãos são mortos a pauladas


Na madrugada deste domingo, 18 de julho, uma guarnição da Polícia Militar foi acionada pela Central de Operações para comparecer na Sexta Linha do Ribeirão, zona rural de Nova Mamoré/RO, onde havia ocorrido uma briga entre os funcionários de uma fazenda localizada no KM 30, e havia dois mortos.

LEIA TAMBÉM

Homem morre no local e mãe e filha são socorridas em estado grave em acidente na zona rural de Parecis

URGENTE: Corpo é localizado às margens do rio machado

Vídeo mostra empresária amarrada e sendo espancada durante roubo de loja

Ônibus da Viação Juína bate na traseira de caminhão na br-174 com 30 passageiros a bordo

FATAL: Trabalhador morre triturado em garimpo

BR-364: História da mulher que salvou a vida do neto antes de morrer carbonizada dentro de ônibus

Incêndio destrói agropecuária e coloca outros comércios em risco no Centro de Colorado

A Polícia Militar quando chegou no local encontrou dois homens que estavam já sem os sinais vitais com marcas de golpes de pauladas na cabeça, foi observado que uma das vítimas estava com uma faca na cintura e havia também uma faca, um facão e um pedaço de madeira ao solo próximo dos corpos, que provavelmente foi usado no homicídio.

Segundo o caseiro, as vítimas são irmãos, identificados como Adelson de Sousa Lopes, 42 anos, conhecido como “Pitu” e Aurélio Reis de Sousa, 33 anos, ambos naturais do estado do Acre, eles trabalhavam como serradores, o caseiro relatou que quando abriu a porta viu apenas um homem correndo e tomando rumo ignorado, desesperado ele acionou a polícia através dos grupos de whatsapp.

Os corpos das vítimas foram levados por uma funerária e após a realização da necropsia seriam transladados para o Estado do Acre, onde as famílias deles residem.

Prisão do suspeito

Durante a manhã deste domingo, o Serviço de Inteligência da Polícia Militar localizou o suspeito de ter cometido o duplo homicídio, ele foi identificado como Dalvan Mendes Nascimento, 20 anos, foi preso e levado para Unisp, onde ficou à disposição do Delegado.

FONTE O MAMORE