Homem que matou colega e alegou legitima defesa é condenado a 5 anos em regime semiaberto

gov acoes

Vergílio Neto Nonimato foi levado a júri popular, em Vilhena, nesta quarta-feira, 22, acusado de matar um colega de trabalho.

O acusado foi julgado por ter assassinado Ademir da Silva. O crime aconteceu na madrugada de sábado 20 de maio de 2017. O crime ocorreu na fazenda Cajazeira, localizada na linha 11, no município de Chupinguaia.

No julgamento, o promotor do caso pediu a condenação do réu alegando que ele seria autor do crime contra conforme as provas levantadas.

Já a defesa na sua tese, argumentou que o réu é autor do assassinato, mas foi para se defender das agressões da vítima.

covid

O júri composto por 5 mulheres e 2 homens, considerou o réu culpado. Vergílio estava preso e aguardava o julgamento.

O acusado foi condenado a 5 anos de reclusão, mas por ser réu primário e não ter antecedentes criminais, pagará sua pena em regime semiaberto.


covid

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.