DOE SANGUE

queimadas


Família encontra contador morto com o corpo queimado no quintal de casa

Familiares encontraram o contador Nilton de Paula Ferreira, 41 anos, conhecido como “Niltin”, morto, com o corpo parcialmente carbonizado e despido da cintura para baixo, no quintal de casa, no início da tarde de sábado (21), na Rua João Paulo II, Bairro Soares, em Niquelândia (307km da Capital).

O carro da vítima, um Volkswagen Fox, foi encontrado abandonado numa região de mata da rodovia GO-237, Rodovia da Fé, proximidades de um depósito de calcário na saída para o Povoado Muquém.

A Polícia Militar (PM) isolou o endereço e comunicou o fato à Delegacia de Polícia Civil e Polícia Técnico-Científica (PTC), responsáveis pelos procedimentos no andamento da ocorrência.

De acordo com a ocorrência, os militares receberam informação de um carro queimado e abandonado na Rodovia da Fé. No local, conseguiram identificar o veículo e comunicar à família do contador. Esses, foram à casa de Nilton, não encontraram nada dentro do imóvel, mas ao saírem no quintal se depararam com o corpo e comunicaram o encontro de cadáver à PM.

Ainda durante as buscas no local do encontro do carro, localizaram o celular da vítima em poder de um adolescente de 14 anos nas proximidades da Avenida Gaudêncio Maria Fernandes, segunda etapa do Jardim Atlântico.

Esse adolescente relatou que passou por um caminho estreito, na companhia de outros menores, nas proximidades quando ouviu o alarme do telefone tocando, quando procurou o aparelho, encontrou e pegou. Foi verificado que o adolescente não tem nada a ver com o crime.

Os militares acreditam que o assassino tenha incendiado o carro para esconder as digitais e possíveis evidências que ajudassem a chegar à sua identificação.

vacina em dia

Já na casa da vítima, os peritos analisaram as condições em que o corpo foi encontrado, sendo com uma camisa queimada, região da testa com uma coberta também queimada e sem as partes de baixo das roupas. Foi encontrada ainda várias manchas de sangue próximas do corpo e marcas de sangue pisado por algum tipo de calçado, provavelmente um chinelo.

Havia uma faca no local, mas ela não apresentava vestígios de sangue.

Após os trabalhos no local, o cadáver foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exame de necropsia antes de ser liberado para os procedimentos fúnebres junto à família.

Os investigadores acompanharam os trabalhos da perícia, coletaram informações preliminares e deram início à apuração do caso. Ainda não há informações oficiais sobre a motivação e circunstâncias do homicídio. Caso segue em investigação.

Nilton já havia sofrido tentativa de latrocínio, roubo seguido de morte, em 2015. Segundo registros policiais, à época Nilton tinha 34 anos e foi agredido por três jovens, na entrada de sua casa, com pedaços de madeira e foi abandonado em seu carro seminu, às margens da BR-414.

FONTE G5NEWS

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0