Amigas são condenadas a mais de 30 anos por matar suposta amante do marido de uma delas




Amigas são condenadas a mais de 30 anos por matar suposta amante do marido de uma delas


Duas mulheres foram condenadas a 34 anos de prisão por matar a suposta amante do marido de uma delas em Sinop, a 503 km de Cuiabá. Elza Maria Barbosa Ribas, de 45 anos, e Maria Aparecida Neves Duques de Melo, de 53 anos, foram julgadas na terça-feira (15).

De acordo com a sentença, Elza foi condenada a 18 anos prisão por homicídio e um ano por ocultação de cadáver.

Já Maria Aparecida foi condenada a 14 anos de reclusão pelo crime de homicídio e mais um ano pela ocultação de cadáver. As penas devem ser cumpridas em regime fechado.

Venha ser FAP Inscreva-se aqui: http://vestibularfap.qualcurso.com/

Venha ser FAP Inscreva-se aqui: http://vestibularfap.qualcurso.com/

Juntas, segundo o processo, as duas mataram Roseli Ribeiro de Melo. O corpo da vítima só foi encontrado dois meses após a morte em estado de decomposição. As mulheres teriam uma relação de amizade com Roseli, segundo a Polícia Civil.

Em depoimento, o investigador que apurou o caso contou que Maria Aparecida confessou o crime.

Na ocasisão, a acusada detalhou que no dia do crime ela e Elza com um pedaço de madeira e uma faca atraíram a vítima até o local onde a mataram.

"Sendo que a acusada Maria Aparecida deu uma “paulada” na cabeça da vítima e, posteriormente, esgorjou o pescoço desta", diz trecho do depoimento do investigador.
Dias depois, as duas voltaram ao local do crime e teriam jogado soda cáustica na vítima e a enterraram. O corpo foi encontrado numa vala foi um morador que passava pelo local. Os pertences de Roseli foram queimados pelas duas.

Durante o processo, Elza disse que estaria suspeitando que a vítima teria um relacionamento com seu marido.

 



Fonte g1 mato grosso


Outros Destaques

Mais Notícias